This content is not available in your region

Boeing recomenda que os 777 fiquem em terra

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AP, AFP
euronews_icons_loading
Boeing recomenda que os 777 fiquem em terra
Direitos de autor  David Zalubowski/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

Um incidente com um Boeing 777 da United Airlines, em Denver, no Colorado, EUA, levou a construtora americana a recomendar às companhias aéreas que deixem em terra aparelhos com o mesmo tipo de motor (Pratt & Whitney 4000-112) enquanto uma investigação está em curso.

Já a Administração Federal de Aviação dos EUA ordenou à transportadora norte-americana que intensifique as inspeções a componentes deste tipo de motores.

"Depois de consultar a minha equipa de peritos em segurança aérea, relativamente à falha de motor de ontem, num avião Boeing 777 em Denver, pedi-lhes que emitissem uma diretiva de navegabilidade de emergência que exija inspeções, imediatas ou minuciosas, de aviões Boeing 777 equipados com alguns motores Pratt & Whitney PW4000", escrevia nas redes sociais Steve Dickson, um responsável referida autoridade, acrescentando que " o intervalo entre inspeções para as pás ocas do ventilador, que são exclusivas deste tipo de motor, deve ser encurtado".

Foi no domingo que um destes aviões da United Airlines fez uma aterragem de emergência no Aeroporto Internacional de Denver quando o motor direito se incendiou pouco depois da decolagem. Vários destroços da estrutura exterior do motor caíram em áreas residenciais. Não houve nenhuma vítima.

No Japão, a Japan Airlines e a All Nippon Airways decidiram, retirar "de circulação" os seus aparelhos. Noutros países asiáticos seguiu-se o mesmo procedimento.