EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Tensão político-militar na Arménia

Tensão político-militar na Arménia
Direitos de autor Hrant Khachatryan/PAN Photo
Direitos de autor Hrant Khachatryan/PAN Photo
De  Teresa Bizarro com Agências
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeiro-ministro em rota de colisão com os militares. Presidente tenta serenar ânimos

PUBLICIDADE

Duplo braço de ferro na Arménia. De um lado, a oposição pede na rua a demissão do primeiro-ministro. Do outro, o chefe de governopede a demissão do chefe do Estado Maior do Exército. Pretensão que o presidente arménio considera inconstitucional.

O primeiro-ministro Nikol Pashinyan já veio dizer este sábado que não aceita os argumentos de Armen Sarkisian e devolve o decreto à presidência.

Սիրելի հայրենակիցներ. Հանրապետության նախագահը որոշեց ՀՀ ԶՈւ Գլխավոր շտաբի պետին պաշտոնանկ անելու հրամանագրի նախագիծը...

Publicado por Nikol Pashinyan / Նիկոլ Փաշինյան em Sábado, 27 de fevereiro de 2021

Na origem do pedido de demissão estão críticas feitas pelo general arménio. Onik Gasparian não gostou das declarações do primeiro-ministro sobre a falta de eficácia dos mísseis russos Iskander que terão sido utilizados durante o conflito de Nagorno-Karabakh e tornou pública a sua opinião.

Um momento que determinou a retirada de apoio dos militares ao executivo.

O presidente arménio tem assumido o papel de mediador. Apesar dos esforços, a oposição arménia não baixa o tom da contestação em Erevan e exige a demissão do Primeiro-Ministro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Arménios decidem entre voto de confiança ou regresso ao passado

Tentativa de golpe de estado na Arménia

Polícia de Hong Kong realiza diversas operações no aniversário de Tiananmen