Última hora
This content is not available in your region

Tensão político-militar na Arménia

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro com Agências
euronews_icons_loading
Tensão político-militar na Arménia
Direitos de autor  Hrant Khachatryan/PAN Photo
Tamanho do texto Aa Aa

Duplo braço de ferro na Arménia. De um lado, a oposição pede na rua a demissão do primeiro-ministro. Do outro, o chefe de governopede a demissão do chefe do Estado Maior do Exército. Pretensão que o presidente arménio considera inconstitucional.

O primeiro-ministro Nikol Pashinyan já veio dizer este sábado que não aceita os argumentos de Armen Sarkisian e devolve o decreto à presidência.

Սիրելի հայրենակիցներ. Հանրապետության նախագահը որոշեց ՀՀ ԶՈւ Գլխավոր շտաբի պետին պաշտոնանկ անելու հրամանագրի նախագիծը...

Publicado por Nikol Pashinyan / Նիկոլ Փաշինյան em Sábado, 27 de fevereiro de 2021

Na origem do pedido de demissão estão críticas feitas pelo general arménio. Onik Gasparian não gostou das declarações do primeiro-ministro sobre a falta de eficácia dos mísseis russos Iskander que terão sido utilizados durante o conflito de Nagorno-Karabakh e tornou pública a sua opinião.

Um momento que determinou a retirada de apoio dos militares ao executivo.

O presidente arménio tem assumido o papel de mediador. Apesar dos esforços, a oposição arménia não baixa o tom da contestação em Erevan e exige a demissão do Primeiro-Ministro.