Última hora
This content is not available in your region

Seicheles apontam para "imunidade coletiva" em março

euronews_icons_loading
Seicheles apontam para "imunidade coletiva" em março
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

As Seicheles esperam tornar-se num dos primeiros países do mundo a virar a página da Covid.

As autoridades contam ter vacinado, até ao meio de março, mais de 70% da população do arquipélago de 100.000 habitantes, no Oceano Índico.

Um limiar que, segundo os peritos, significará que o país atingiu a almejada "imunidade coletiva".

Wavel Ramkalawan, presidente das Seicheles:"Lançámos o programa de vacinação em janeiro e, atualmente, mais de 44 por cento da população já recebeu a segunda dose da vacina chinesa Sinopharm. E também estamos a administrar a vacina da AstraZeneca. Em princípio, a meio de março deveremos alcançar a imunidade coletiva e deveremos poder reabrir o país ao turismo."

Se o objetivo for alcançado, as Seicheles serão o primeiro país a atingir o patamar, no qual o número de pessoas imunisadas é suficientemente elevado para que a epidemia possa continuar a propagar-se.

Segundo o último balanço, o arquipélago registou onze mortos, num total de 2600 casos de Covid-19.