Pobreza aumenta no norte de Itália

Pobreza aumenta no norte de Itália
Direitos de autor MIGUEL MEDINA / AFP
Direitos de autor MIGUEL MEDINA / AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Desde o início da pandemia que mais de 720 mil pessoas caíram abaixo da linha da pobreza no norte de Itália

PUBLICIDADE

Os efeitos da pandemia fazem-se sentir por todo o lado. 

Filas de pessoas que aguardam às portas de instituições sem fins lucrativos para obterem alguns alimentos. 

Aorganização sem fins lucrativos "Pane Quotidiano" distribui alimentos aos mais necessitados.

Todos os dias passam por aqui cerca de 3 500 pessoas. Muitas esforçam-se para não serem reconhecidas.

Aldo Ferrara, um funcionário da restauração de 57 anos de idade, desabafa:

"Não é possível sobreviver sem trabalho há mais de um ano. O pouco que havia poupado já foi gasto", afirma.

O mesmo acontece com Giovanni Altieri, 60 anos de idade e antigo segurança num clube nocturno. 

"Isto não é vida, pelo menos para mim. Não estou habituado a vir aqui, a mendigar. Tenho a minha dignidade", diz.

No ano passado em Itália o número de pessoas em situação de pobreza cresceu um milhão atingindo agora 5,6 milhões de pessoas, ou seja, 9,4% da população. 

O maior aumento registou-se no norte do país, a região mais afetada pela pandemia, cujo número de pobres ultrapassou os 720 mil.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE: Salário mínimo deve tirar trabalhadores da pobreza

Europa vê nascer uma "nova pobreza"

Itália aprova lei que permite o acesso de grupos pró-vida a clínicas de aborto