Última hora
This content is not available in your region

Rota migratória dos Balcãs ganha nova força

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Rota migratória dos Balcãs ganha nova força
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A primavera está a fazer renascer a chamada Rota dos Balcãs dos migrantes. Idomeni, no norte da Grécia, junto à fronteira com a Macedónia do norte é um dos pontos de paragem. A presidente da pequena localidade, Xanthoula Souplim confirma o aumento de viajantes estrangeiros. "Naturalmente, eles vêm para Idomeni com o único objetivo de poder passar a fronteira e seguir para a Europa. Eles não pretendem ficar aqui, é simplesmente um ponto de paragem. Houve de facto um aumento no último mês", declara.

Vestígios da passagem de migrantes por armazéns rurais abandonados. Os viajantes chegam de comboio oriundos de Salónica e saltam pouco antes de Idomeni.

A Euronews deparou-se com um pequeno grupo de afegãos. A polícia da Macedónia do Norte obrigou-os a regressar a solo grego.

"Agora é difícil na Macedónia do Norte. Há muita polícia. Para quê? Agora estamos na Grécia sem papéis e dinheiro", explica um dos viajantes.

Afeganistão, Paquistão, Iraque, síria, Argélia, Marrocos, a maioria dos migrantes é homem e por vezes menor.

Sem dinheiro ou documentos, os migrantes dirigem-se à população local ou recorrem a outros métodos. "Como têm fome, entram nas nossas propriedades e causam danos dispendiosos. E não é apenas isso, destroem as nossas culturas e muitas outras coisas na aldeia. Entram nas nossas casas", afirma um apicultor local.

As autoridades locais dizem que a presença da polícia tem sido menor em relação a outras alturas por causa da pandemia. Quem for apanhado sem documentação é levado para os centros de migrantes e o processo de deportação têm início.