Putin lança suspeitas por europeus recusarem Sputnik V

Putin lança suspeitas por europeus recusarem Sputnik V
Direitos de autor Alexei Druzhinin/Russian Foreign Ministry Press Service
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vladimir Putin levantou suspeitas de que os dirigentes europeus estão a proteger as farmacêuticas e não os cidadãos por recusarem a vacina russa Sputnik V. No final da semana, os 27 deverão abordar sanções contra Moscovo por violação dos direitos humanos.

PUBLICIDADE

Vladimir Putin questiona quem os governos europeus estão a proteger ao recusarem a vacina russa Sputnik V. O presidente russo lançou os recados depois do Comissário Europeu para o Mercado Interno, Thierry Breton, ter dito que não havia necessidade da vacina russa.

"Nós não impomos nada ou alguém a outros países. Quando escutamos esse tipo de afirmações por parte de dirigentes, há uma questão que se levanta. Que interesses estão a ser protegidos por esta gente? Os interesses das empresas farmacêuticas ou o interesse dos cidadãos europeus? O que estão eles a fazer? Lóbi?", questionou.

Resposta de Putin às declarações de Thierry Breton, no domingo, na televisão francesa TF1, considerando a Sputnik V um complemento.

Esta segunda-feira, o porta-voz da Comissão Europeia, Eric Mamer, disse não haver qualquer negociação em curso para adquirir a primeira de três vacinas russas - todas sem homologação da Agência Europeia de Medicamentos - mas que nada está excluído para "sempre", sublinhou.

Recados azedos entre russos e europeus, antes da cimeira dos 27, no final da semana, onde deverão ser abordadas novas sanções contra Moscovo por violação dos direitos humanos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin promete agir contra quem confundir as intenções russas

Vladimir Putin dá último passo para poder ser presidente até 2036

Enquanto a Sputnik V não vai à Europa, a Europa vai à Sputnik V