Última hora
This content is not available in your region

EUA pressionam Turquia a deixar sistema de defesa russo

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
EUA pressionam Turquia a deixar sistema de defesa russo
Direitos de autor  Virginia Mayo/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O secretário de estado norte-americano Antony Blinken instou, esta quarta-feira, o homólogo turco, Mevlut Cavusoglu, a abandonar o sistema de defesa antimísseis S-400, comprado à Rússia em 2019.

Os dois chefes diplomáticos reuniram-se em Bruxelas, num encontro paralelo às reuniões da NATO, que esta semana têm juntado na cidade os responsáveis pelos Negócios Estrangeiros dos países aliados.

Em comunicado, Blinken mostrou-se também preocupado com a saída de Ancara da Convenção de Istambul, para prevenir e combater a violência contra mulheres e a violência doméstica, anunciada este sábado.

Em resposta, a Turquia diz que "o negócio está feito", mas, dentro de portas, Recep Tayyip Erdogan preferiu não se comprometer. De acordo com o chefe de Estado, todas as portas do diálogo internacional estão, para já, abertas.

"Vamos continuar a moldar as nossas relações com todos os países desde os Estados Unidos à Rússia, desde a União Europeia ao mundo árabe, de acordo com os interesses da Turquia e as expectativas do nosso povo. Como país situado no coração de África, Ásia e Europa, não nos podemos dar ao luxo de virar as costas nem ao Oriente nem ao Ocidente", afirmou o presidente turco.

Entre a Turquia e os aliados da NATO são vários os pontos de discórdia; desde os direitos humanos à intervenção na Síria.

Recentemente também as manobras militares de Ancara e Atenas no Mediterrâneo oriental e os limites territoriais fizeram subir a tensão com a Grécia e a União Europeia.