EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Alan Turing nas novas notas de 50 libras com a Rainha Isabel II

Alan Turing nas novas notas de 50 libras com a Rainha Isabel II
Direitos de autor AP/AP
Direitos de autor AP/AP
De  Francisco Marques
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O cientista herói da II Guerra Mundial, condenado posteriormente à castração química por ser homossexual, é agora distinguido pelo Banco de Inglaterra

PUBLICIDADE

O cientista e matemático Alan Turing, para muitos o pai da informática e um símbolo da luta pelos direitos LGBT, é a nova cara na mais recente edição das notas de 50 libras.

A novidade foi apresentada esta quinta-feira pelo Banco do Inglaterra e as novas notas, onde se mantém a cara da Rainha Isabel II, agora com Turing no verso, vão ser postas a circular no Reino Unido a 23 de junho, para coincidir com o aniversário do cientista (23 de junho de 1912 - 07 de junho de 1954).

A nova nota de 50 libras promete ser uma das mais seguras do mundo, inclui por exemplo, duas janelas de cores e um holograma que alterna as palavras "cinquenta" e libras.

"O jogo da Imitação"

Alan Turing ficou ligado à descodificação de mensagens nazis através de uma máquina que inventou para descodificar as mensagens encriptadas no sistema de comunicação nazi conhecido como "enigma". Com ela, o cientista ajudou os aliados a vencer a Segunda Guerra Mundial.

A vida de Turing ficou imortalizada no cinema pelo filme "O Jogo da Imitação", realizado por Morten Tyldum e no qual o cientista é encarnado por Benedict Cumberbatch.

A película incluiu também a controversa revelação do cientista de que era homossexual quando estava noivo da colega Joan Clarke e o que isso lhe custou junto do Governo britânico e da coroa.

Apanhado depois numa relação com outro homem, foi condenado em 1952 por "indecência grosseira" e acabou por aceitar um acordo que incluiu castração química. Dois anos anos depois suicidou-se.

Turing viria a ser perdoado a título póstumo pela coroa britânica, em 2013, inspirou uma nova lei que de forma retroativa perdoa homens condenados por atos homossexuais e, agora, o cientista passa a partilhar com a Rainha as notas de 50 libras.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleitores britânicos vão escolher um novo governo esta quinta-feira

Eleições no Reino Unido: Partido Trabalhista quer acabar com o plano de Ruanda

No último dia de campanha, sondagens apontam para reviravolta histórica no Reino Unido