Última hora
This content is not available in your region

Planeta ficou uma hora (quase) às escuras

euronews_icons_loading
Planeta ficou uma hora (quase) às escuras
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Foi a hora do planeta. Uma pequena e simbólica hora para alertar o mundo para o excesso de recursos consumidos, a destruição da biodiversidade e as alterações climáticas.

Famosos monumentos e edifícios de todo o globo, como o Portão de Brandeburgo, em Berlim, ou a torre Eiffel, em Paris, desligaram as luzes durante 60 minutos na iniciativa que já se repete desde há 14 anos. O evento, que conta com adesão de estados e cidadãos, é coordenado pelo Fundo Mundial para a Conservação da Naturezam WWF.

A Hora do Planeta nasceu em 2007 em Sidney e acontece todos os últimos sábados de março. O arranque começou nas grandes metrópoles asiáticas como Hong Kong e Singapura, e também Sidney, na Austráliam às oito e meia da noite e seguiu-se como um dominó até ao continente americano, em países como Brasil e México.