Última hora
This content is not available in your region

Governo francês prepara apoio aos agricultores

euronews_icons_loading
Governo francês prepara apoio aos agricultores
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O frio de abril está a deixar os produtores franceses preocupados. Pauline Fouquet vive há um ano em Essonne, a cerca de 50 quilómetros a sul de Paris, e esperava ter em breve peras e cerejas para apanhar. Mas a geada dos últimos dias arrasou as colheitas.

Talvez se salvem as maçãs, mas terá de esperar pelo menos três semanas para ver como as árvores dão fruto.

A fruticultora conta que "estava tudo a florescer, o que significa que todos os ramos e as flores estavam abertos e, apanharam com todo o frio de segunda-feira à noite".

Agora, "está tudo queimado" e os produtores estão muito pouco otimistas em relação ao futuro.

Também as vindimas em algumas das regiões vinícolas mais prestigiadas do país estão em perigo.

O ministro francês da Agricultura, Julien Denormandie, visitou, esta sexta-feira, a região de Indre et Loire, onde anunciou estar em marcha um plano de emergência para apoiar os agricultores.

"Precisamos de uma mobilização total para dar apoio o mais rapidamente possível aos viticultores, arboricultores e agricultores que sofreram estes danos. A mobilização total é, antes de mais, a mobilização do Estado. Acionámos o plano de calamidade agrícola que nos permite fornecer, nomeadamente no setor da arboricultura, apoio financeiro", afirmou o ministro.

Após um tempo anormalmente quente, os especialistas acreditam que as temperaturas negativas dos últimos dias podem vir a causar os maiores danos em décadas nas colheitas de todo o país.