Última hora
This content is not available in your region

Irão acusa Israel de ato de "terrorismo anti-nuclear"

euronews_icons_loading
Irão acusa Israel de ato de "terrorismo anti-nuclear"
Direitos de autor  Atomic Energy Organization of Iran via AP, File
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades iranianas afirmam não terem dúvidas de que Israel é responsável pelo ataque contra a central de Natanz ocorrido no domingo.

O ataque descrito como um ato de sabotagem teve lugar um dia depois do Irão anunciar o retomar das atividades de enriquecimento de urânio, em violação ao acordo de desarmamento nuclear estabelecido em 2015.

"É claro que o regime zionista, através desta ação, tentou vingar-se do povo do Irão pela sua paciência e atitude sábia quanto ao levantamento das sanções norte-americanas. A resposta do Irão será um ato de vingança contra o regime zionista no local e na altura certos", acusou Saeed Khatibzadeh, porta-voz do ministério iraniano de Negócios Estrangeiros.

O incidente foi designado por Teerão como uma ação de "terrorismo anti-nuclear" e ocorre numa altura em que foram retomadas em Viena negociações com vista a recuperar o acordo de 2015.

As autoridades nucleares iranianas afirmam que o incidente de domingo resultou numa falha de abastecimento de energia sem consequências de maior.

Entretanto, o secretário norte-americano da Defesa, Lloyd Austin, chegou esta segunda-feira a Israel para um encontro com o ministro israelita da defesa, Benny Gantz.

A visita tem como pano de fundo as conversações nucleares em Viena.

O primeiro-ministro israelita, Binyamin Netanhyau, descreveu o Irão como uma ameaça existencial a Israel.