Última hora
This content is not available in your region

Água de Fukushima vai ser descarregada no Pacífico

euronews_icons_loading
Água de Fukushima vai ser descarregada no Pacífico
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro japonês decidiu, depois de consultar a Tokyo Electric Power e as organizações que regulam o setor da energia nuclear, a nível nacional e internacional, descarregar no Oceano Pacífico a água que está armazenada na central nuclear de Fukushima Daiichi. Esta água foi alvo de um tratamento para remoção de grande parte dos componentes radioativos.

Yoshihide Suga justificou-se dizendo que "o tratamento da água processada é um obstáculo inevitável no processo de desativação da central nuclear de Fukushima". Acrescentando que farão "o possível para garantir o nível de segurança bem acima do que é referenciado" e referiu ainda que "o governo fará todos os esforços para tomar medidas contra a difusão de rumores prejudiciais e infundados".

Uma decisão controversa mas que tem como objetivo resolver um problema, um dos mais urgentes, no complexo processo de desativação desta instalação nuclear que foi encerrada depois de ter ficado danificada na sequência do terramoto e tsunami de março de 2011.

O governo de Fukushima e associações de pescadores locais tinham-se oposto à decisão, por considerarem que ela pode prejudicar mais ainda a atividade económica na região.

Mas as autoridades japonesas discordam e consideram que esta é a forma mais viável para resolver o problema.

São mais de 1,25 milhões de toneladas de água processada que estão armazenadas nesta central nuclear. A sua capacidade de armazenamento estima-se que se esgote no outono de 2022.