EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Covid-19 já fez mais de 3 milhões de mortos

Cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, Brasil
Cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, Brasil Direitos de autor Andre Penner/AP
Direitos de autor Andre Penner/AP
De  Teresa Bizarro com Agências
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O mundo ultrapassou este sábado mais uma fasquia negra. Número de infeções continua subir, especialmente no Brasil e na Índia

PUBLICIDADE

Três milhões de mortos por Covid-19. O mundo ultrapassou este sábado a fasquia de 3 milhões de vítimas mortais devido a uma única doença. A pandemia está longe de controlada e, só no Brasil, estão a morrer cerca de 3 mil pessoas por dia por Covid-19.

Os hospitais lutam contra a falta de meios básicos de assistência e o governo pede que a decisão de ter filhos seja adiada.

"Neste momento do pico da pandemia, quando vemos que existe uma situação difícil nas maternidades, recomendamos, se possível, adiar a gravidez até um momento mais adequado para que possa decorrer de uma forma mais tranquila," afirmou o ministro brasileiro da Saúde em conferência de imprensa.

O Brasil é o terceiro país do mundo mais atingido pela pandemia. Está logo a seguir à Índia que registou um recorde de mais de 230 mil novas infeções em 24 horas.

As autoridades aumentaram as restrições à circulação em vários estados. Mas mesmo assim milhares de peregrinos encontraram-se na cidade de Haridwar para participar na festa do Kumbh Mela. É a maior e uma das mais antigas celebrações religiosas do mundo, em que milhões de peregrinos tomam banho nas águas do rio Ganges.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, usou as redes sociais para apelar à população para este ano celebrar o Kumbh de uma forma "simbólica"

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Restrições e ação governamental geram protestos

OMS alerta para crescimento "preocupante" de novos casos

Hajj: peregrinação à cidade santa de Meca pelos muçulmanos