EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

OMS alerta para crescimento "preocupante" de novos casos

OMS alerta para crescimento "preocupante" de novos casos
Direitos de autor Salvatore Di Nolfi/AP
Direitos de autor Salvatore Di Nolfi/AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta para o crescimento "preocupante" de novas infeções por Covid-19 no mundo. O número de novos casos confirmados por semana quase duplicou nos últimos dois meses.

PUBLICIDADE

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta para o crescimento "preocupante" de novas infeções por Covid-19 no mundo. O número de novos casos confirmados por semana quase duplicou nos últimos dois meses.

A OMS confirma que está a acompanhar uma nova variante do coronavírus SARS-Cov-2 identificada na Índia no final de 2020.

"Alguns países que antes evitaram a transmissão generalizada estão agora a ter um aumento acentuado de infeções. Um desses países é a Papua-Nova Guiné. Até ao início deste ano, a Papua-Nova Guiné tinha registado menos de 900 casos e apenas nove mortes. Agora registou mais de 9 300 casos e 82 mortes. Embora estes números ainda sejam menores do que noutros países, o aumento é acentuado e a OMS está muito preocupada com o potencial para que haja uma epidemia muito maior ", afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. 

A chanceler alemã Angela Merkel pediu, esta sexta-feira, ao parlamento para aprovar um projeto de lei que possibilite a adoção de um "travão de emergência" em todo o país quando a propagação do coronavírus se tornar demasiado rápida, para evitar a sobrelotação do sistema de saúde.

Os agentes funerários protestaram em Roma contra a burocracia que está a provocar grandes atrasos nas cremações na capital.

A Áustria homenageou, esta sexta-feira, as vítimas da pandemia de Covid-19. Na cerimónia estiveram presentes políticos, familiares das vítimas, representantes dos profissionais de saúde e das comunidades religiosas. Todos os participantes tiveram de apresentar um teste negativo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

OMS quer resposta mais eficaz a emergências sanitárias

Restrições e ação governamental geram protestos

Covid-19 já fez mais de 3 milhões de mortos