Última hora
This content is not available in your region

Protestos violentos em Jerusalém

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira com AP, AFP
euronews_icons_loading
Forças de segurança israelitas dispersam manifestantes palestinianos em Jerusalém
Forças de segurança israelitas dispersam manifestantes palestinianos em Jerusalém   -   Direitos de autor  Ahmad GHARABLI / AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Protestos violentos em Jerusalém terminaram com 44 detidos e 20 agentes feridos. Uma informação avançada pela polícia israelita.

As forças de segurança de Israel entraram em confrontos em dois protestos diferentes. Um com palestinianos que se manifestavam contra as restrições impostas no período do Ramadão. O outro com um grupo judeu de extrema-direita que realizou uma marcha antiárabe, perto do local onde decorria o protesto palestiniano.

A tensão tem vindo a aumentar, nos últimos dias, em Jerusalém. Cidade que tem sido foco de discórdia e de crispação inflamada no conflito israelo-palestiniano, por ser local sagrado para judeus, cristãos e muçulmanos.

O confronto é permanente. Tanques israelitas voltaram a bombardear a Faixa de Gaza depois de, diz o exército israelita, terem sido disparados roquetes de território palestiniano em direção ao sul de Israel. Alguns terão sido intercetados pelo sistema de defesa aérea israelita, outros abatidos.