Reino Unido satisfeito com acordo pós-brexit

Reino Unido satisfeito com acordo pós-brexit
Direitos de autor AP Photo
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Negociador-chefe do Reino Unido para o Brexit mostra-se muito satisfeito com o Acordo de Comércio e Cooperação firmado com a União Europeia.

PUBLICIDADE

O Parlamento Europeu aprovou o Acordo de Comércio e Cooperação entre a União Europeia e o Reino Unido.

O documento estabelece o novo quadro de relações entre ambos, colocando um ponto final no processo do Brexit.

O presidente da assembleia europeia, David Sassoli, anunciou, esta quarta-feira, que o acordo foi aprovado com 660 votos a favor, cinco contra e 32 abstenções.

O negociador-chefe do Reino Unido, David Frost, mostrou-se muito satisfeito com o resultado. No Twitter, escreveu que os britânicos esperam iniciar um novo capítulo com os europeus e que estão empenhados em trabalharem lado a lado, numa cooperação amigável entre iguais soberanos.

Na mesma rede social, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, escreveu que o acordo alcançado "é um grande passo em frente nas relações entre a União Europeia e o Reino Unido, dando início a "uma nova era".

Por sua vez, o eurodeputado Guy Verhofstadt afirmou que este tratado representa um fracasso para ambas as partes sublinhando que "este é o primeiro acordo comercial da história a colocar barreiras e a remover liberdades". O parlamentar concluiu dizendo que acredita "que um dia um jovem político ambicioso vai querer o Reino Unido novamente na União Europeia!"

Apesar do pacto alcançado, há ainda vários pontos de tensão entre os dois lados do Canal da Mancha, um deles diz respeito ao setor da pesca. Ainda esta semana, França ameaçou o Reino Unido com "medidas de represália" sobre os serviços financeiros caso Londres não aplique, na íntegra, os acordos relativos a direitos de pesca.

O acordo entre formalmente em vigo no dia 1 de maio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Covid-19 e independência dominam campanha eleitoral escocesa

Parlamento Europeu apela a investigação independente às eleições na Sérvia

Líder do PS focado no combate aos populistas, mas sem lista para Bruxelas