This content is not available in your region

Macedónia do Norte quer acelerar processo de adesão à UE

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Presidente da Macedónia do Norte (dir.)
Presidente da Macedónia do Norte (dir.)   -   Direitos de autor  Boris Grdanoski/AP

Para o presidente da Macedónia do Norte a alteração das fronteiras nos Balcãs Ocidentais seria uma catástrofe.

Informações indicam que estaria a circular em Bruxelas um documento o qual sugere a secessão da Bósnia Herzegovina,

"Posso dizer enquanto pessoa que passou por tudo isto, não como a população da Bósnia-Herzegovina, mas sabemos algo sobre isso no que era então o norte da Macedónia, não é possível mudar as fronteiras nos Balcãs e não ter no mesmo dia um banho de sangue.É tão simples como isso", afirmou Stevo Pendarovski, Presidente da Macedónia do Norte.

Funcionários europeus rejeitam a existência do documento que sugere alterações nas fronteiras.

O presidente da Macedónia do Norte concluiu esta quarta-feira uma visita de dois dias a Bruxelas no sentido de pressionar a liderança europeia a avançar com as negociações com vista à adesão à União.

O principal obstáculo é a Bulgária devido a conflitos relacionados com a história cultural e a origem da língua falada na Macedónia do Norte.

"Esse tipo de questões parecem-me deslocadas da realidade ou poderíamos falar sobre eventuais obstáculos políticos para vir a pertencer a esta organização. Porque não falar do estado de direito? Estamos preparados. Porque não falar sobre corrupção? Estamos preparados", respondeu Stevo Pendarovski.

Apesar dos búlgaros se terem deslocado às urnas recentemente, ainda não foi formado um novo governo o que potencialmente abre a porta a uma nova posição por parte de Sófia.

DE recordar que a Macedónia aceitou a mudança de nome para Macedónia do Norte a fim de remover o bloqueio grego à adesão do país ao bloco europeu.