Última hora
This content is not available in your region

Israel homenageia vítimas de debandada

euronews_icons_loading
Israel homenageia vítimas de debandada
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

As homenagens às vítimas da debandada em massa durante uma peregrinação religiosa no norte de Israel chegaram a Jerusalém, onde o Presidente israelita acendeu 45 velas, uma por cada vítima mortal da tragédia. Para Reuven Rivlin é momento de "abraçar as famílias" e "chorar juntos".

Já Benjamin Netanyahu optou por uma abordagem mais prática, e disse que "à semelhança de muitos cidadãos israelitas", tinha decidido "doar sangue para apoiar os cerca de 150 feridos desta terrível tragédia".

O primeiro-ministro prometeu ainda uma investigação ao sucedido. De acordo com os meios de comunicação locais, autoridades religiosas e até mesmo membros do governo exerceram pressão para que o evento fosse realizado sem limite de participantes, por forma a compensar o cancelamento a que tinham sido obrigados o ano passado devido à situação sanitária.

Estima-se que tenham estado presentes cerca de cem mil pessoas no local de peregrinação. Este domingo será dia de luto nacional no país.