Última hora
This content is not available in your region

Parlamento israelita homenageia judeus que morreram em peregrinação

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Parlamento israelita homenageia judeus que morreram em peregrinação
Direitos de autor  Oded Balilty/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento israelita homenageou os 45 judeus ultraortodoxos que morreram numa peregrinação no fim de semana, no norte do país.

O primeiro-ministro israelita disse que era "um dever fundamental examinar todos os aspetos do desastre no Monte Meron".

O departamento de vigilância do Estado de Israel anunciou a abertura de uma investigação.

"Este é um evento que poderia ter sido evitado. Agora cabe-nos analisar e investigar como (aconteceu) e o que teria sido necessário para prevenir este incidente", afirmou o "controlador" do Estado Matanyahu Englman.

Pelo menos 100 pessoas ficaram gravemente feridas durante a debandada e o esmagamento.

Os funerais das 45 vítimas, entre elas crianças, começaram na sexta-feira.

As autoridades permitiram a presença de 10 mil pessoas na peregrinação, mas a imprensa local refere um número dez vezes maior. O organismo de fiscalização estatal já alertava desde 2008 para o perigo de centenas de milhares de pessoas se juntarem usando "caminhos estreitos e não apropriados".