Última hora
This content is not available in your region

Turismo europeu reabre com esperança

euronews_icons_loading
Turismo europeu reabre com esperança
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal

O setor do turismo, em toda a Europa, prepara-se para mais um verão difícil, mas este ano, com o avanço das vacinas e a introdução do passaporte sanitário, a situação deve ser bastante melhor que há um ano. No Algarve, em Portugal, os empresários hoteleiros confirmam que a procura subiu em relação ao ano passado e há uma esperança renovada.

Itália

Na ilha de Lampedusa, em Itália, as paisagens paradisíacas escondem uma dupla preocupação. Além dos medos relacionados com a pandemia, a ilha está permanentemente nas notícias devido aos desembarques de migrantes, o que também afugenta os turistas. O setor espera que as coisas melhorem até ao verão, mas por enquanto a ilha continua a ser zona vermelha, o que implica o fecho das lojas e uma limitação estrita dos movimentos.

"Estamos sempre preocupados, porque assim que a maré e o vento mudam, sabemos que vão chegar migrantes. Esperamos que não sejam assim tantos e que não nos tenhamos de preocupar mais com esta situação que se arrasta há muitos anos e que poderia ser controlada", diz Luca Maraventano, dono da residência turística "Tartaruga Rossa".

Espanha

A pandemia causou fechos de negócios em toda a Europa. Em Espanha, os tablaos, restaurantes com espetáculos de flamenco, não são exceção - cerca de um em cada três teve de fechar. Um dos mais famosos, "El corral de la Morería", tem agora duas atuações por semana, aos sábados, para 30 pessoas.

Reino Unido

Os restaurantes reabrem as portas esta segunda-feira, como parte do plano para aliviar as restrições. Entre aqueles que preparam a reabertura está Clare Smyth com o restaurante CORE , no bairro de Notting Hill, em Londres, que pode agora orgulhar-se de ter mais uma estrela Michelin, a terceira, dada em janeiro, enquanto o restaurante estava fechado. Em apenas 20 minutos, conseguiu esgotar as reservas para os primeiros três meses seguintes à reabertura.