EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Violência entre Israel e Palestina alastra na região

Conflito entre Israel e Palestina
Conflito entre Israel e Palestina Direitos de autor Majdi Mohammed/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Majdi Mohammed/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Israelitas queixam-se de rockets disparados da Síria e na fronteira com o Líbano um manifestante foi morto enquanto protestava contra os ataques a Gaza

PUBLICIDADE

Israel e Palestina não desarmam e os ataques de parte a parte não têm fim à vista. É o próprio primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, que avisa que irá usar todo o poder ao seu alcance para aquilo que diz ser "restaurar a calma".

A comunidade internacional está naturalmente preocupada com a situação. Jens Laerke, porta-voz do Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU, admite que ficaram "alarmados com a escalada contínua de violência nos territórios palestinianos ocupados e em Israel. O número de vítimas não pára de aumentar em ambos os lados e os civis estão a sofrer. Na Faixa de Gaza, onde moram cerca de 2 milhões de palestinianos, as hostilidades também têm impacto no acesso à água, saúde e combate à covid-19."

As principais vítimas estão entre a sociedade civil. Na Faixa de Gaza, além do acesso a necessidades básicas, faltam até abrigos para proteger a população da ameaça aérea. Os palestinianos protegem-se como podem.

Mohammed Ghabayen é um habitante de Gaza que faz o possível para proteger a família. À falta de abrigos, revela que "abrimos a escola e entrámos. Não temos um abrigo e como pode ver, não sabemos para onde ir. Desde ontem que as crianças não comem nada. Não temos colchões para dormir e ainda temos de nos preocupar com a ameaça da covid-19. Não sabemos se temos de nos precaver contra o coronavírus ou contra os rockets, não sabemos o que fazer..."

A violência não só promete continuar, como ameaça estender-se por toda a região. Os focos de conflito entre judeus e a minoria árabe de Israel têm-se multiplicado por todo o país e de acordo com as Forças Armadas israelitas, além dos disparos frequentes a partir do território palestiniano, o país também já foi alvo de rockets lançados de território sírio.

O conflito entre israelitas e palestinianos é histórico mas desde 2014 que as hostilidades não atingiam estes níveis de violência e o receio de uma guerra é cada vez mais real.

A tensão já chegou também à fronteira entre Israel e Líbano, depois de um manifestante libanês ter sido morto pelas forças israelitas enquanto protestava contra os ataques à Faixa de Gaza. A informação foi revelada pela Agência de Notícias do Líbano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bandeira da Palestina no Mundial de Futebol

Israel ameaça Faixa de Gaza com ofensiva terrestre

Diplomacia não reduz violência entre Israel e o Hamas