Última hora
This content is not available in your region

O ciclone Tauktae está a chegar à costa ocidental da Índia

De  Euronews
euronews_icons_loading
O ciclone Tauktae está a chegar à costa ocidental da Índia
Direitos de autor  SUJIT JAISWAL/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

A costa ocidental da Índia está a preparar-se para a chegada do ciclone Tauktae, que tem vindo a passar pelo Mar Arábico.

Milhares de elementos de unidades de resposta a catástrofes foram destacados e a guarda costeira, a marinha, o exército e a força aérea estão em alerta.

O serviço indiano de Meteorologia alerta para as zonas costeiras. Espera-se forte agitação marítima e ondas superiores a três metros

Mrutunjay Mohapatra, diretor-geral do Departamento de Meteorologia da Índia afirma: "No momento em que atingir a terra, a velocidade do vento será de 155 a 165 kms por hora, com rajadas até a 180 kms por hora. É muito provável que cause uma atividade pluviométrica intensa a extremamente intensa nos distritos costeiros de Saurashtra e do sul do Gurajat".

O ciclone vem complicar mais ainda a difícil situação que a Índia vive já com a pandemia de coronavírus. As autoridades estão a tentar tudo para evitar cortes de energia nos 400 hospitais designados como Covid, mas a aglomeração de pessoas em refúgios por causa do ciclone vai contribuir para aumentar o risco de infeções.

No Gujarat, no domingo, durante a noite, foram evacuadas de 17 distritos mais de 100.000 pessoas e todos os doentes de Covid-19 nos hospitais até cinco quilómetros da costa, foram também deslocados.

O Tauktae está a ser encarado como o maior ciclone na Índia ocidental nos últimos 30 anos.

A costa ocidental da Índia não é estranha a ciclones devastadores. Em maio último, quase 100 pessoas morreram após o ciclone Amphan, a tempestade mais poderosa que atingiu a Índia oriental em mais de uma década.

Por efeitos do ciclone Mumbai já está inundada e fustigada pelo vento. Esta segunda-feira, o aeroporto esteve encerrado por várias horas e as autoridades apelam às pessoas para ficarem em casa. Já no domingo foram transferidos 580 doentes de Covid "para locais mais seguros" de três hospitais de campanha.