Última hora
This content is not available in your region

Variante Indiana preocupa Europa

euronews_icons_loading
Variante Indiana preocupa Europa
Direitos de autor  Frank Augstein/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A Europa continua a dar passos para sair do confinamento, numa altura em que a variante indiana do coronavírus alastra no continente e coloca em causa os planos para o alívio das restrições.

No Reino Unido, quase 70% dos adultos receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 e mais de 37% as duas doses. O governo de Boris Johnson deu luz verde para a reabertura, esta segunda-feira, de 'pubs', restaurantes em espaços fechados e viagens ao exterior.

Neste domingo, o ministro da Saúde britânico revelou que no país já foram detetados mais de 1300 casos da variante indiana e que a nova estirpe está a tornar-se dominante em algumas regiões, como Bolton. Matt Hancock não esconde a preocupação mas diz que há razões para ficar otimista. “Há novos dados da Universidade de Oxford, e eu sublinho que são dos laboratórios e são muito precoces, que nos dão um grau de confiança de que as vacinas funcionam contra esta variante”, afirmou.

Apesar dos apelos de cientistas para cuidados redobrados no desconfinamento, o Governo de Londres considerou não haver motivos para adiar a flexibilização prevista para esta segunda-feira. No entanto, uma forte circulação da variante indiana pode colocar em causa o levantamento de quase todas as restrições, previsto para 21 de junho. Segundo o ministro da Saúde, a decisão será tomada no dia 14 de junho.

Espanha

Espanha também continua o plano de desconfinamento e acabou de ter o primeiro fim-de-semana sem Estado de Emergência. Muitos espanhóis aproveitaram o bom tempo para ir à praia, num ambiente de alívio e prudência.

Francisca Muñoz viajou de Córdoba até Málaga. Conta que o sentimento é de “quase normalidade” mas diz que é preciso continuar a ter cuidado e respeito pelo vírus “porque aconteceram muitas coisas perigosas e morreram muitas pessoas”.

Chéquia

A Chéquia levanta restrições à medida que o número de novos casos diários regista os valores mais baixos desde o início de setembro.

O ensino presencial está a ser alargado, as esplanadas dos restaurantes começam a abrir e os centros de fitness e os ginásios já têm condições para receber os clientes.