Última hora
This content is not available in your region

Bitcoin em queda livre

euronews_icons_loading
Bitcoin em queda livre
Direitos de autor  Rick Bowmer/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Não se pode dizer que seja um investimento estável mas também não há um dia monótono para quem investiu na bitcoin. Esta quarta-feira a cotação da criptomoeda deu mais uma volta de montanha russa, caindo perto de 30%. Na origem da queda está a nova legislação chinesa, que impede as instituições bancárias de usar criptomoedas para efetuar pagamentos.

Pequim justifica-se com as alterações bruscas na cotação do dinheiro virtual, que colocam em causa a ordem económica e financeira. A bitcoin acaba por ser o exemplo perfeito. Esta quarta-feira chegou a ser negociada a 30 mil dólares, o valor mais baixo em três meses.

A queda começou a semana passada depois de a Tesla ter feito marcha atrás na intenção de aceitar a moeda virtual como forma de pagamento. No entanto um tweet do administrador Elon Musk, esta quarta-feira, evitou que a queda fosse mais brusca, com a bitcoin a recuperar parte do terreno perdido no fim do dia.

A mensagem enigmática traduz-se facilmente pela expressão "diamond hands" (mãos de diamante), gíria da internet para indicar a manutenção de uma posição forte perante grandes oscilações financeiras. No caso da Tesla, significaria que o seu administrador não tem intenções de vender os bitcoins na sua posse.

Tinha sido precisamente o investimento de 1 500 milhões de dólares em bitcoins por parte da empresa norte-americana a dar origem ao disparo na cotação da moeda virtual, que chegou a estar valorizada em 65 mil dólares.