Última hora
This content is not available in your region

Tesla deixa de aceitar Bitcoin

euronews_icons_loading
Tesla deixa de aceitar Bitcoin
Direitos de autor  Susan Walsh/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A mais famosa das criptomoedas, a bitcoin, perdeu esta quinta-feira cerca de 10 por cento do seu valor, depois do fundador da Tesla, Elon Musk, ter anunciado que vai deixar de aceitar a moeda virtual como meio de pagamento, por questões ambientais.

Ambientalistas e investidores tinham criticado, em março, a decisão de Musk de aceitar bitcoins.

O multimilionário faz agora inversão de marcha, justificando no Twitter, estar "preocupado com o forte aumento no uso de combustíveis fósseis, em particular carvão", para gerar a energia necessária à mineração e transações com a bitcoin.

A criação e manutenção da moeda virtual exige enormes recursos informáticos e de processamento, com um custo energético bastante elevado.

No início do ano, investigadores da Universidade de Cambridge calcularam que a criptomoeda consome anualmente duas vezes e meia mais eletricidade do que Portugal. Uma eletricidade que é obtida essencialmente a partir de combustíveis fósseis.

A Tesla está a estudar outras moedas virtuais e não descarta voltar a aceitar a bitcoin, quando a sua fabricação e utilização for mais sustentável.