Última hora
This content is not available in your region

Risco de erupção do vulcão Nyiragongo

euronews_icons_loading
Risco de erupção do vulcão Nyiragongo
Direitos de autor  Justin Kabumba/Associated Press
Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de milhares de pessoas abandonaram, esta quinta-feira, a cidade de Goma, no leste da República Democrática do Congo. As autoridades do país ordenaram a evacuação da capital da província do Kivu Norte, com cerca de 600.000 habitantes, alertando para o risco de uma nova erupção do vulcão Nyiragongo.

Os dados sísmicos e de deformação do solo indicam a presença de magma sob a área urbana de Goma e sob o Lago Kivu.

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados alerta para o agravamento da situação no país.

O porta-voz do ACNUR sublinha que "o financiamento é urgentemente necessário para ajudar as pessoas afetadas." Boris Cheshirkov revela que "o ACNUR recebeu apenas 17% dos 204,8 milhões de dólares necessários para as suas operações na República Democrática do Congo. Esta última catástrofe vem juntar-se aos mais de 2 milhões de pessoas deslocadas pela violência brutal na província do Kivu Norte, da qual Goma é a capital. Só este ano, 450.000 pessoas foram forçadas a fugir das suas casas".

Desde sábado, morreram já mais de três dezenas de pessoas, muitas em consequência de gases libertados após a erupção do vulcão Nyiragongo. De acordo com as organizações humanitárias no território, milhares de habitações foram destruídas pelos fluxos de lava.