This content is not available in your region

Energia sustentável nas favelas do Rio de Janeiro

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Energia sustentável nas favelas do Rio de Janeiro
Direitos de autor  Bruna Prado/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

A cooperativa RevoluSolar está a implementar um modelo energético sustentável em comunidades desfavorecidas do Rio de Janeiro como o Morro da Babilónia e o Chapéu da Mangueira.

Neste dia Mundial do Ambiente, a organização não-governamental instala mais uma pequena central solar.

O projeto começou em 2016 com a instalação de painéis solares em duas pousadas locais.

Bibiana Gonzales é a proprietária da pousada Estrelas da Babilónia e sublinha a importância desta iniciativa pois os custos da eletricidade são muito elevados e com os painéis solares a funcionar, as contas com a energia baixaram de "800, 900 reais para 300 reais" quase como por magia.

Em 2019, foram instalados, também, painéis fotovoltaicos numa escola da comunidade, permitindo-lhe reduzir bastante os custos com a energia.

A instalação da nova central solar vai beneficiar ainda mais famílias.

"Mostrámos para o mundo que na pandemia, com todo o mundo desempregado, conseguimos qualificar e dar emprego para as pessoas, conseguimos criar um projeto para vai beneficiar 36 famílias", anuncia o porta-voz da RevoluSolar, Valdinei Medina.

Além de ajudar as famílias destas comunidades a reduzir as contas da eletricidade, a RevoluSolar oferece formação profissional aos residentes para se tornarem eletricistas especializados em instalações de energia solar e material educativo para crianças, que os ensina sobre a importância das energias renováveis e do ambiente.