Última hora
This content is not available in your region

Levantamento das restrições anima setor turístico na Europa

euronews_icons_loading
Levantamento das restrições anima setor turístico na Europa
Direitos de autor  Peter Dejong/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Com o levantamento das restrições contra a Covid-19 nos Países Baixos, o Museu Van Gogh reabre aos visitantes depois de 171 dias de encerramento. A exposição "Eles estão aqui para ficar: Uma década de aquisições memoráveis e as suas histórias" foi praticamente inaugurada em fevereiro, no entanto ninguém a pôde visitar por causa das restrições.

A mostra apresenta uma seleção de obras de arte de Munch, Monet ou Degas, que foram adquiridas pelo museu nos últimos 10 anos.

Os visitantes mostram-se felizes por, finalmente, poderem voltar ao museu. Uma alegria partilhada pela diretora do Museu Van Gogh. Emilie Gordenker, sublinha que têm uma "uma grande exposição nova" e estão "ansiosos por mostrá-la."

O setor turístico de Sevilha espera, agora, recuperar algum fôlego com a decisão de última hora da UEFA de nomear a cidade do sul de Espanha como anfitriã dos jogos do Euro 2020.

Enquanto milhares de adeptos do futebol se deslocam à capital da Andaluzia, no final deste mês, hotéis, restaurantes e bares avisam que o evento não será suficiente para compensar o colapso dos negócios provocado pela crise sanitária. No entanto, mostram-se esperançosos.

Itália registou 600.000 vacinações na sexta-feira, o maior número registado num único dia. De acordo com as autoridades, foram já administradas mais de 37 milhões de doses de vacinas, cerca de 13 milhões de italianos têm já a vacinação completa. Itália é o segundo país europeu, depois da Alemanha, com uma maior percentagem da população vacinada.

A Bélgica anunciou que vai começar a inocular os jovens de 16-17 anos, com a vacina contra a Covid-19, já a partir de julho.