Última hora
This content is not available in your region

Bruxelas pede aos governos que comecem a emitir certificados Covid

euronews_icons_loading
Bruxelas pede aos governos que comecem a emitir certificados Covid
Direitos de autor  EBU
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu deu a luz verde final para a "circulação" do Certificado Digital Covid (CDC) e com ele a circulação dos cidadãos no espaço da União Europeia.

O documento, que foi aprovado por uma larga maioria dos deputado, - 546 votos a favor; 93 contra e 51 abstenções - e tem uma duração prevista de 12 meses, pretende por fim à amálgama de regras de circulação dentro do espaço europeu neste tempo de pandemia.

O CDC vai poder ser utilizado a partir de 1 de julho, mas a comissão pede aos Estados que comecem já a atribuí-lo, para evitar o entupimento dos serviços e as esperas dos cidadãos.

De acordo com o comissário para a Justiça, Didier Reynders, Bulgária, Croácia, Chéquia, Dinamarca, Alemanha, Grécia, Polónia, Lituânia e Espanha já começaram a atribuí-los. Mais de um milhão de europeus já tem o documento.

Neste documento fica atestado que as pessoas já foram vacinadas, que estão imunizadas por terem estado infetas ou ainda os resultados dos testes que tenham feito.

O certificado pode ser obtido em formato digital ou em papel e, para além das viagens, os governos podem decidir utilizá-lo para espaços com multidões, como entradas em concertos ou eventos desportivos.