Última hora
This content is not available in your region

Dengue pode estar a caminho do fim

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
(Arquivo)
(Arquivo)   -   Direitos de autor  Rick Bowmer/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A Humanidade está a um passo de erradicar a Dengue nas populações humanas. A convicção é do Programa Mundial do Mosquito (PMM). O organismo anunciou uma técnica promissora que reduziu a incidência do vírus da dengue em 77% e diminuiu em 86% as hospitalizações, num ensaio científico realizado na Indonésia. A técnica consiste em introduzir uma bactéria inofensiva chamada "wolbachia" no mosquito Aedes Aegypti, o principal vetor de transmissão.

Scott O’Neill, diretor do PMM, está confiante de que o mundo, em especial nas zonas tropicais, não será o mesmo. "Com toda a atenção em torno da Covid neste momento, estamos sempre a ouvir sobre a intensidade de transmissão e como a queremos reduzir. Os resultados do nosso estudo sugerem que podemos reduzir o índice de transmissibilidade abaixo de um, significa que é possível vermos a eliminação desta a doença que está a fazer grandes estragos nos trópicos, estamos muito entusiasmados com estes resultados".

O'Neill diz que "quase todas as cidades tropicais do mundo sofrem, não só com esta doença, mas com muitas outras transmitidas pelo mesmo mosquito - zika, febre-amarela, chikungunha e por ai adiante. Estamos atualmente a trabalhar em 11 países para desenvolver uma forma de colocar em pratica um método que possamos ampliar em larga escala. O objetivo é mesmo nos próximos 10 anos reproduzir em grande escala esta técnica, especialmente em países muito afetados pela doença e que precisam de uma solução".

Niterói, no Brasil, uma das cidades que acolhe os ensaios, registou uma diminuição de 70% de casos.

A dengue é um sério problema no continente americano com três milhões de casos de infeções registados oficialmente todos os anos. A Organização Mundial de Saúde considera a dengue como uma das 10 principais ameaças globais devido à ausência de ações efetivas.