Última hora
This content is not available in your region

Ambiente tenso no Peru depois das presidenciais

De  euronews
euronews_icons_loading
Tensão no Peru uma semana depois das presidenciais
Tensão no Peru uma semana depois das presidenciais   -   Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

A tensão aumenta no Peru, onde ainda não foi anunciado o vencedor da segunda volta das eleições presidenciais de há uma semana. O candidato da esquerda Pedro Castillo tem uma vantagem superior a 49 mil votos, mas a candidata neoliberal Keiko Fujimori insiste que houve fraude.

"Não podemos deixar de expressar a nossa preocupação, porque o fujimorismo e os seus aliados já disseram nos últimos dias a estratégia que tentam criar, de tentar aprisionar e atrasar o processo para criar instabilidade. Anunciaram inclusivamente um possível pedido de anulação de todo o processo eleitoral, que sabemos não ter fundamento legal", realça Verónika Mendoza, antiga candidata presidencial da aliança Juntos pelo Peru.

"Se já sabem que há um vencedor, por que não dão como vencedor o presidente Pedro Castillo. Esperamos que se pronunciem nas próximas horas, porque, de outra forma, o povo peruano rejeita-o categoricamente", afirma Miguel Coronado, apoiante do partido Peru Livre.

Com quase 100% dos votos contados, Castillo tinha cerca de 50,2% contra 49,8% de Fujimori.