EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

FMI avaliza Finanças de Angola

Conferência de imprensa do governo de Angola sobre a quinta avaliação do FMI
Conferência de imprensa do governo de Angola sobre a quinta avaliação do FMI Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Neusa SilvaJoão Peseiro Monteiro
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O esforço do governo no controlo da dívida pública deverá traduzir-se por um regresso ao equilíbrio orçamental no final do ano. Investigador da Universidade de Londres SOAS afirma que impacto das reformas estruturais ainda não se reflete na vida da população.

PUBLICIDADE

Angola recebeu nota positiva do FMI. A dinâmica da dívida e o reforço da gestão das Finanças Públicas foram elogiados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) na quinta avaliação do Programa de Financiamento Ampliado.

A equipa económica do governo, liderada pelo ministro de Estado Manuel Nunes Júnior, sublinhou o esforço em curso, que aponta para um superávit em 2021. A concretizar-se, poderá traduzir-se na retoma do equilíbrio orçamental verificado antes da pandemia.

O Investigador do Departamento de Estudos Africanos da Universidade de Londres - SOAS, Fernandes Wanda, considera que foram feitas reformas no âmbito da regulação que não se refletem ainda na transformação da economia angolana:

"Infelizmente esta intervenção, estas reformas estruturais que o governo está a fazer não estão a refletir-se ainda na vida do cidadão. pelo contrário, houve um deteriorar da qualidade de vida do cidadão. Os dados do INE, os dados recentes, sobre a probreza mostram que houve um aumento da pobreza. Se em 2008/2009 o IBEP mostrava que era à volta de 36,5 por cento, hoje estamos quase a 40 por cento do índice de probreza, então, há um retrocesso!"

A sexta e última avaliação do FMI acontece até ao final deste ano. De acordo com o chefe da equipa económica, antes desta última avaliação serão pré-estabelecidas as bases para uma futura cooperação entre Angola e o Fundo Monetário Internacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

FMI prevê crescimento económico menor do que o esperado

Espanha e Angola estreitam relações bilaterais

FMI diz que igualdade entre mulheres e homens é um meio poderoso para favorecer crescimento