Última hora
This content is not available in your region

Joe Biden e Vladimir Putin frente a frente em Genebra

De  euronews
euronews_icons_loading
Joe Biden e Vladimir Putin frente a frente em Genebra
Direitos de autor  Patrick Semansky/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Uma cimeira construtiva, sem animosidade. Foi assim a reunião entre Biden-Putin em Genebra. Os dois líderes falaram durante várias horas sobre vários temas como: repressão política, ciberataques, ou a questão da invasão da Ucrânia.

Questionado uma conferência de imprensa sobre direitos humanos, Vladimir Putin não hesitou en mencionar questões sensíveis para os Estados Unidos, como Guantánamo ou as minorias negras. Em conclusão, o Presidente da Rússia diz-se satisfeito com a reunião.

Fazendo um balanço global... Penso que não houve animosidade. Pelo contrário, o nosso encontro teve lugar e as nossas posições diferem em muitas áreas, mas no meu ponto de vista, ambos os lados mostraram vontade de compreensão mútua para encontrar formas de aproximar as nossas posições. As nossas discussões foram bastante construtivas.
Vladimir Putin
Presidente da Rússia

Um dos maiores conflitos entre Washington e Moscovo é a questão dos ciberataques. A Rússia tem sido acusada de dar abrigo a piratas informáticos, que levam a cabo ataques contra os interesses norte-americanos.

Outra área em que passámos muito tempo foi a segurança cibernética. Falei sobre a proposta de que certas infra-estruturas críticas que devem ser inatacáveis, ponto final. Se não tou enganado, não a tenho à minha frente, existem 16 entidades específicas, definidas como infra-estruturas críticas ao abrigo da política dos EUA. Desde o setor da energia até ao nosso sistema hídrico.
Joe Biden
Presidente dos EUA

Um encontro bilateral à procura de uma maior estabilidade nas relações entre os dois países, numa altura em que a Rússia foi apontada como sendo um "desafio sistemático à ordem internacional" - a par com a China - na última reunião do G7.