Última hora
This content is not available in your region

Putin espera "cimeira produtiva" com Biden

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro com Agências
euronews_icons_loading
Biden e Putin em Genebra, na Suíça
Biden e Putin em Genebra, na Suíça   -   Direitos de autor  Patrick Semansky/AP
Tamanho do texto Aa Aa

É em terreno neutro que dois clássicos antagonistas da história contemporânea se encontram. Genebra, na Suíça, é palco da cimeira entre os presidentes dos Estados Unidos e da Rússia. Joe Biden e Vladimir Putin têm quase só temas quentes na agenda: a Ucrânia, a Bielorrússia ou a detenção do opositor russo Alexei Navalny estão entre os mais mediáticos.

O presidente dos Estados Unidos já disse que queria uma relação "estável e previsível" com a Rússia, mas garantiu que ia clarificar com Putin as "linhas vermelhas" norte-americanas.

Foi Joe Biden quem estendeu primeiro a mão em Genebra. Na resposta, contam os repórteres presentes no local, Vladimir Putin disse esperar uma "reunião produtiva".

Na cimeira dos presidentes participam também os chefes da diplomacia dos dois países. O momento é visto pelos analistas como uma oportunidade decisiva para Joe Biden se estabelecer como negociador de excelência.

A abordagem do presidente norte-americano face à Rússia assinala uma rutura a anterior administração de Trump, ensombrada pelas acusações de interferência russa nas presidenciais de 2016.