EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Governo investiga denúncia de exploração sexual em prisão de Maputo

Estabelecimento Penitenciário Especial para Mulheres de Maputo
Estabelecimento Penitenciário Especial para Mulheres de Maputo Direitos de autor LUISA NHANTUMBO/ 2021 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
Direitos de autor LUISA NHANTUMBO/ 2021 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
De  Bruno Sousa
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Autoridades moçambicanas dizem desconhecer caso mas prometem investigação rápida, direção da cadeia já foi suspensa

PUBLICIDADE

Sair da prisão é um sonho partilhado pela maioria dos reclusos mas na penitenciária para mulheres de Maputo, tornou-se num pesadelo. As saídas contra vontade, apenas para regressar mais tarde, devem-se a um esquema de prostituição forçada, gerido pelos guardas prisionais e denunciado pelo Centro de Integridade Pública de Moçambique.

O governo não demorou a reagir. Menos de 24 horas depois da denúncia, Helena Kida visitou o estabelecimento prisional em questão e garantiu que as autoridades desconheciam o assunto. Já esta quinta-feira a direção desta cadeira foi suspensa, com efeitos imediatos, pelo ministério da Justiça. 

Além dos vídeos gravados com câmara oculta, a denúncia é sustentada com mensagens de telemóvel trocadas com guardas prisionais para combinar os encontros.

A ministra da justiça prometeu uma investigação rápida. De acordo com o executivo moçambicano, a investigação deverá estar concluída no prazo máximo de duas semanas e não se limitará à cadeia de Ndlavela, abrangendo todos os estabelecimentos prisionais. Helena Kida agradeceu ao Centro de Integridade Pública por ter trazido este assunto a público e prometeu responsabilizar todos os envolvidos neste esquema de exploração sexual.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Denúncia de abuso sexual abala fundações do desporto grego

Proposta controversa para detetar abuso sexual infantil online

Condenação por abuso sexual gera polémica em Espanha