Última hora
This content is not available in your region

Robert Schuman declarado Venerável pelo Papa

De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Robert Schuman declarado Venerável pelo Papa
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O Papa Francisco anunciou que Robert Schuman, o homem que conseguiu o que alguns consideram o "milagre" de juntar vários países europeus para formar o que é hoje a União Europeia, é agora um Venerável da Igreja Católica. O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros de França e presidente do antecessor do Parlamento Europeu, que morreu em 1963, tem agora este estatuto, segundo um decreto agora assinado pelo Papa, que declara que o político tinha virtudes heroicas. O título de Venerável é o primeiro de uma hierarquia que tem como estatuto mais elevado o de Santo. Schuman foi um católico devoto, mas é improvável que algum dia venha a ser canonizado, já que os milagres políticos que impulsionou nada têm de sobrenatural.

Schuman foi autor de um famoso discurso feito em 1950, no rescaldo do fim da segunda guerra mundial, sobre a necessidade de unir os povos europeus e levou à constituição da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, antecessora da CEE, hoje União Europeia, instituída pelo Tratado de Roma em 1957.