Última hora
This content is not available in your region

Festival do Filme de Animação de Annecy

euronews_icons_loading
Festival do Filme de Animação de Annecy
Direitos de autor  Frédéric Ponsard, euronews
De  Nara Madeira
Tamanho do texto Aa Aa

Annecy não é apenas um festival de cinema de animação mas também um mercado cinematográfico para um setor dinâmico e uma indústria florescente.

Muitos dos intervenientes do setor, desde produtores independentes a plataformas e grandes estúdios americanos, estiveram presentes. Este ano 639 projetos e cerca de 100 países estiveram representados.

Os financiadores e coprodutores são também institucionais. O Luxemburgo é um deles. Nicole Jans, do Film Fund Luxembourg, explica que "é uma obrigação", ir a este certame. "De qualquer forma nós somos europeus, temos de defender o nosso cinema. Nós financiamos o cinema, em termos de coprodução, e o de animação representa 30% dos filmes que apoiamos. Temos uma panóplia de possibilidades em termos de ajuda, há muitos tipos diferentes de apoio", refere.

Alguns países não puderam enviar representantes, este ano, mas muitos intercâmbios foram realizados online. O convidado de honra desta edição foi África. Para que trabalha neste continente, o festival é uma oportunidade de desenvolvimento internacional. Francis Yushau Brown, diretor criativo, vê Annecy como uma plataforma "especial" para mostrar o que estão "a fazer em África. E com ela também encontrámos alguns dos gigantes do setor para lhes mostrar tudo o que temos, para colaborar, para produzir e para obter financiamentos", conclui.

Este Festival Internacional do Filme de Animação continua a cumprir o seu papel, quer presencialmente quer através de plataformas virtuais. E as mudanças não foram um travão. Véronique Encrenaz, a responsável, explica que "havia uma expectativa real por parte dos profissionais e isto também confirma a vontade" que tinham "de os acompanhar. Isso não mudou desde o início do MIFA, em 1985": a forma como acompanham "os profissionais que estão no festival e que querem fazer reuniões, continuar os intercâmbios, prever os próximos projetos, falar de coproduções. Ficaram todos contentes por se reencontrarem após um ano de ausência".

A chegada das plataformas de streaming, que são grandes consumidores de programas, incluindo os de animação, veio dar um novo colorido ao mercado e também a este festival que promete continuar a inovar.