Última hora
This content is not available in your region

Fim do prazo para europeus regularizarem situação no Reino Unido

De  euronews
euronews_icons_loading
Fim do prazo para europeus regularizarem situação no Reino Unido
Direitos de autor  Matt Dunham/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Esta quarta-feira marca o fim do prazo oficial para os cidadãos europeus residentes no Reino Unido regularizarem a situação no país.

A partir de dia 1 de julho entra em vigor a nova legislação britânica de imigração que lança na incerteza todos aqueles que não tenham a sua situação regularizada.

É o caso da cidadã francesa Véronique Delforge, residente no Reino Unido há mais de duas décadas.

"Vivo aqui há 26 anos, deveria signficar algo, não? Não tenho que me candidatar para provar que no meu coração sou britânica, acontece apenas que no papel sou francesa. Vivo aqui há 26 anos, mais do que metade da minha vida", afirma a cidadã francesa.

Até março, altura dos mais recentes dados oficiais, 376 440 cidadãos portugueses apresentaram pedidos de residência. Destes 203 310 receberam estatuto de residência permanente; 143 080 obtiveram residência provisória.

Para a campanha de defesa dos direitos dos europeus no Reino Unido, "The 3 Million", ainda há muitos europeus, em particular os mais idosos, que se encontram em situação vulnerável.

"Enquanto grupo de campanha ouvimos muitas histórias sobre residentes vulneráveis, por exemplo, idosos que não sabem necessariamente que têm que se candidatar simplesmente porque vivem aqui há tanto tempo que julgam que o seu estatuto está garantido. É também frequente ouvir histórias de famílias que pensam que o estatuto passa de pais para filhos. Na realidade isso não acontece, há que fazer a candidatura para cada criança" adianta Lara Parizotto, ativista desta campanha.

A partir de 1 de julho os cidadãos europeus residentes no Reino Unido deixam de ter prioridade na obtenção do estatuto de residente.

No total deram entrada na administração britânica mais de cinco milhões e meio de pedidos de residência.