EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Continuam buscas para encontrar 20 desaparecidos no Japão

Continuam buscas para encontrar 20 desaparecidos no Japão
Direitos de autor 山本毅/AP
Direitos de autor 山本毅/AP
De  euronews com Lusa, Reuters, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Foram encontrados dois corpos mas 20 pessoas continuam desaparecidas depois do deslizamento de terra que aconteceu na cidade japonesa de Atami

PUBLICIDADE

Cerca de mil operacionais japoneses retomaram as buscas de desaparecidos num aluimento de terras, ocorrido no sábado, na cidade costeira de Atami, no centro do país.

"Retomámos as operações de socorro esta manhã cedo com cerca de mil operacionais, incluindo 140 soldados. Estamos a fazer o nosso melhor para procurar sobreviventes o mais rapidamente possível, enquanto conduzimos a operação com grande cuidado à medida que a chuva continua a cair", disse um funcionário local.

O desastre causou dois mortos, dez pessoas foram resgatadas e 20 continuam desaparecidas, acrescentou.

Em Atami, a 90 quilómetros a sudoeste de Tóquio, são visíveis telhados destruídos de casas que ruíram e estão soterradas em lama.

As autoridades locais ordenaram a evacuação da cidade, com cerca de 20 mil residentes e conhecida pelas águas termais, bem como de outras localidades naquela região.

O alerta máximo continua em vigor nas prefeituras de Shizuoka, Kanagawa e Chiba, onde podem ocorrer novas inundações a aluimentos de terra durante o fim de semana, uma vez que se mantêm as previsões de chuvas torrenciais.

Peritos disseram que estes desastres são cada vez mais frequentes no arquipélago japonês durante a época estival de chuvas devido aos efeitos das alterações climáticas.

Momento do deslizamento:

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Vídeo: Deslizamento de terra no Japão deixa 20 desaparecidos

Sismo no Japão faz nove feridos

Tribunal de Sapporo declara que negar casamento entre pessoas do mesmo sexo é inconstitucional