Repórteres Sem Fronteiras publicam lista de "Predadores da Liberdade de Imprensa"

Repórteres Sem Fronteiras publicam lista de "Predadores da Liberdade de Imprensa"
Direitos de autor AP Photo
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Lista de "Predadores da Liberdade de Imprensa" publicada com os nomes de 37 líderes mundiais, entre os quais Jair Bolsonaro e, pela primeira vez, o líder de um país da UE

PUBLICIDADE

Os Repórteres Sem Fronteiras chamam-lhes "predadores da liberdade de imprensa". A infame lista agora revelada, e que não era atualizada desde 2016, integra os nomes de 37 líderes mundiais devido à repressão, censura, perseguição e violência contra os jornalistas.

Duas dezenas são já presenças habituais, como Vladimir Putin ou Recep Tayyip Erdoğan , mas entre os 17 estreantes há pela primeira vez o líder de um país da União Europeia. O húngaro Viktor Orbán, que de acordo com os Repórteres Sem Fronteiras, tem "atacado sistematicamente o pluralismo e a independência dos meios de comunicação social".

Sem surpresa, o príncipe herdeiro saudita, Mohamed Bin Salman, implicado na morte do jornalista Jamal Khashoggi, também foi incluído na lista.

Entre as novidades está também o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, devido aos "insultos, ameaças e humilhações" com que ataca constantemente os jornalistas.

Pela primeira vez, a lista integra também representantes do sexo feminino. São elas Carrie Lam, chefe do Governo de Hong Kong que é descrita como "uma marioneta nas mãos do Presidente chinês, Xi Jinping" e Sheikh Hasina, primeira-ministra do Bangladeche e responsável pela nova lei de segurança digital que levou à detenção de mais de sete dezenas de jornalistas no país.

Confira a lista completa dos "Predadores da Liberdade de Imprensa"

  • Abdel Fattah AL-SISSI - Egito
  • Alexander LUKASHENKO - Bielorrússia
  • Ali KHAMENEI - Irão
  • Bashar AL-ASSAD - Síria
  • Carrie LAM - Hong Kong
  • Daniel ORTEGA - Nicarágua
  • Emomali RAKHMON - Tajiquistão
  • Gotabaya RAJAPAKSA - Sri Lanka
  • Gurbanguly BERDYMOUKHAMMEDOV - Turcomenistão
  • Hamed bin Isa AL KHALIFA - Bahrein
  • HUN SEN - Camboja
  • Ilham ALIEV - Azerbaijão
  • Imran KHAN - Paquistão
  • Ismaïl Omar GUELLEH - Djibuti
  • Issaias AFWERKI - Eritreia
  • Jair BOLSONARO - Brasil
  • KIM Jong-un - Coreia do Norte
  • LEE Hsien Loong - Singapura
  • Miguel DIAZ-CANEL - Cuba
  • MIN AUNG HLAING - Myanmar
  • Mohamed BIN SALMAN - Arábia Saudita
  • Narendra MODI - Índia
  • NGUYEN Phu Trong - Vietname
  • Nicolás MADURO - Venezuela
  • Paul BIYA - Camarões
  • Paul KAGAME - Ruanda
  • Prayut CHAN-O-CHA - Tailândia
  • Ramzan KADYROV - Rússia
  • Recep Tayyip ERDOGAN - Turquia
  • Rodrigo DUTERTE - Filipinas
  • Salva KIIR - Sudão do Sul
  • SHEIKH Hasina - Bangladeche
  • Teodoro Obiang NGUEMA MBASOGO - Guiné Equatorial
  • Viktor ORBÁN - Hungria
  • Vladimir PUTIN - Rússia
  • XI Jinping - China
  • Yoweri MUSEVENI - Uganda
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia proíbe atividade da Rádio Europa Livre/Rádio Liberdade

Repórteres sem Fronteiras aponta o dedo à desinformação

Mais de 1600 jornalistas mortos em 20 anos