Última hora
This content is not available in your region

Protesto em Tbilissi após morte de jornalista

De  Euronews
euronews_icons_loading
Protesto em Tbilissi após morte de jornalista
Direitos de autor  VANO SHLAMOV/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas manifestaram-se na capital da Geórgia, Tbilissi, para exigir a demissão do governo, depois da morte de um jornalista, agredido na semana passada por militantes da extrema-direita durante manifestações contra a comunidade LGBT do país.

Políticos da oposição pintaram de vermelho a fachada da sede do executivo, que acusam de "ter sangue nas mãos".

Alexandre Lachkarava foi encontrado morto em casa no domingo. O jornalista e operador de câmara, de 37 anos, tinha sido violentamente agredido, juntamente com várias dezenas de outros colegas de profissão, e apresentava várias fraturas no rosto.

A ONG Repórteres Sem Fronteiras acusou as autoridades de "culpa passiva", afirmando que a polícia georgiana não fez o suficiente para proteger os membros da imprensa.

O ministério do Interior afirmou que já foi aberto um inquérito para determinar as causas da morte de Lachkarava.

O primeiro-ministro georgiano tem sido fortemente criticado, tanto pela oposição como por militantes dos Direitos Humanos, depois de ter tomado posição contra uma marcha LGBT na capital.