Banco Central Europeu pondera criar um "criptoeuro"

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Banco Central Europeu pondera criar um "criptoeuro"
Direitos de autor  DANIEL ROLAND, AFP

Banco Central Europeu (BCE) está a estudar a criação de concorrência para as tradicionais notas de papel timbrado e moedas de euro. O primeiro euro digital, ou "criptoeuro" como poderá ficar conhecido, está em fase de estudo.

Esta semana, o BCE lançou o projeto-piloto para lançar a primeira criptomoeda com chancela da União Europeia (UE).

O projeto tem a duração estimada de cinco anos até à eventual emissão do primeiro euro digital e entra em outubro na "fase de investigação".

Só após esta primeira fase, que deverá durar dois anos, é esperada uma decisão definitiva sobre a criação do euro digital.

"Analisaremos como um euro digital poderia ser concebido e distribuído a comerciantes e cidadãos, bem como o impacto que teria no mercado e as alterações a efetuar à legislação europeia – se alguma", explica o BCE.

Após a investigação, o regulador financeiro europeu prevê passar ao desenvolvimento e teste de possíveis soluções, "em colaboração com instituições de crédito e empresas, que poderiam disponibilizar a tecnologia e os serviços de pagamento".

A primeira criptomoeda a ser emitida pelo Eurossistema, que integra o BCE e os bancos centrais de cada Estado-membro da UE, destina-se a estar "acessível a todos os cidadãos e empresas", com o mesmo valor facial do euro físico e para o complementar, não para substituir as notas e moedas tradicionais, garante o BCE, em comunicado.

Um euro digital continuaria a ser um euro, tal como as notas de euro, mas em formato digital.

Seria uma forma eletrónica de moeda emitida pelo Eurossistema (o BCE e os bancos centrais nacionais) e acessível a todos os cidadãos e empresas.

Um euro digital complementaria o numerário, não o substituiria. O Eurosistema continuará a assegurar que tem acesso a numerário em toda a área do euro.
Banco Central Europeu
Comunicado

De acordo com os princípios deste ainda projeto-piloto, o euro digital tem por objetivo disponibilizar apenas mais "uma opção de pagamento simples, universal, aceite, segura e fiável", e "contribuindo para a acessibilidade e inclusão".

A emissão do primeiro euro digital, a confirmar-se a aprovação deste recurso monetário, prevê-se demorar "pelo menos cinco anos".