This content is not available in your region

"Boris Johnson não sabe ser primeiro-ministro"

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
"Boris Johnson não sabe ser primeiro-ministro"
Direitos de autor  Alberto Pezzali/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved

O antigo conselheiro principal de Boris Johnson voltou a tecer duras críticas ao primeiro-ministro britânico.

Dominic Cummings afirma que Johnson rejeitou as sugestões de um confinamento para combater o coronavírus no ano passado, quando os casos começaram a aumentar, porque acreditava que a Covid-19 só estava a matar os idosos.

"Ele esperava essencialmente que algo resultasse, mas também a sua atitude, nessa altura, era uma mistura estranha de, em parte, disparates e bloqueios não funcionam de qualquer forma e, em parte, bem, isto é terrível. Mas as pessoas que estão a morrer são essencialmente todas com mais de 80 anos, e não podemos matar a economia só por causa das pessoas que estão a morrer com mais de 80 anos´", afirmou Cummings à BBC.

O cérebro da campanha do Brexit, liderada por Boris Johnson, foi o principal responsável pela vitória eleitoral esmagadora de 2019, mas revela agora que chegou a ser discutida a destituição do primeiro-ministro poucos dias após a eleição.

"Ele não tem um plano. Ele não sabe como ser primeiro-ministro. E só o colocámos lá porque tínhamos de resolver um certo problema, não porque pensávamos que ele era a pessoa certa para governar o país".

Cummings deixou de ser conselheiro de Boris Johnson no ano passado, no meio de uma luta pelo poder em Downing Street.

Em defesa do primeiro-ministro, um porta-voz do governo britânico diz que o primeiro-ministro agiu para proteger as vidas e os meios de subsistência do povo britânico durante toda a pandemia.