Última hora
This content is not available in your region

Suécia endurece lei da imigração

De  Euronews
euronews_icons_loading
Suécia endurece lei da imigração
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar dos protestos, a nova lei de imigração entrou em vigor na Suécia. Com o novo diploma, a autorização de residência limitada torna-se a regra.

Quem quiser permanecer na Suécia tem de ter vivido no país pelo menos durante três anos e ser capaz de provar, entre outras coisas, que pode sustentar-se a si próprio.

Os familiares também terão um direito de residência limitado e deve ser previsto pela pessoa que já vive na Suécia.

A conselheiro especial da Agência Sueca para a Migração, Anna Lindblad, diz que "não se tornou mais difícil obter asilo na Suécia, porque estas regras são determinadas por leis da UE e tratados da ONU, mas as autorizações de residência estão a ficar mais curtas".

O parlamento sueco confirmou assim uma regra temporária que estava em vigor desde 2016, na sequência da crise dos refugiados de 2015.

Até então, a Suécia tinha uma política de refugiados muito liberal. A regra era a duração ilimitada da estadia.

A nova lei é uma tentativa de travar a popularidade crescente do partido anti-imigração "Democratas da Suécia" e é vista como uma vitória para os partidos populistas que têm vindo a ganhar terreno não só na Suécia como nos outros países da região.