Última hora
This content is not available in your region

Gregos enfrentam o fogo na pior vaga de calor desde os anos 80

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Gregos enfrentam o fogo na pior vaga de calor desde os anos 80
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Na Grécia contabilizam-se os prejuízos da vaga de incêndios que o país atravessa. Trata-se da pior vaga de calor desde meados da década de oitenta.

Na localidade de Varybobi dezenas de casas, viaturas e lojas foram consumidas pelas chamas.

As autoridades apelam à população que vive próximo às áreas florestais para limparem os terrenos em volta das casas a fim de evitarem possíveis incêndios.

A repórter da euronews Fay Doulgkeri deslocou-se para avaliar em primeira mão a extensão dos prejuízos.

"Os habitantes desta localidade avaliam os prejuízos. a passagem das chamas destruiu dezenas de casas e viaturas. Estimativas sugerem que a área ardida ultrapassa os 121 km quadrados. Cientistas e autoridades lançaram apelos às populações locais no sentido de limparem o mato em redor das casas pois as temepraturas elevadas podem dar origem a novos incêndios", afirma.

Dados da Proteção Civil adiantam que as chamas consumiram 94 habitações e 442 pessoas foram evacuadas da região.

Os pinhais em redor de Varybobi serviam de pulmão para toda a região, agora foram reduzidos a cinzas e ruínas.

"É claro que as temperaturas eram elevadas, a humidade era quase zero, a combinação entre terrenos urbanos e floresta, mas também a total ausência de medidas de proteção por parte dos habitantes. É preciso admitir isso", adianta Efthimios Lekkas, professor de gestão de catástrofes naturais.

O vice ministro grego da Proteção Civil Nikos Hardalias anunciou que o país já pediu assistência no âmbito do Mecanismo Europeu de Proteção Civil e Chipre respondeu com o envio de 40 bombeiros e duas aeronaves.