This content is not available in your region

ONU pede ajuda para deslocados no Afeganistão

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
ONU pede ajuda para deslocados no Afeganistão
Direitos de autor  AFP

As Nações Unidas pedem aos países vizinhos do Afeganistão para manterem as fronteiras abertas a possíveis refugiados, numa altura em que o número de civis que fogem dos talibãs aumenta rapidamente.

Em cerca de uma semana, os rebeldes assumiram o controlo de metade das 34 capitais de província. Milhares de afegãos chegaram a Cabul. A capital é vista como o último refúgio seguro do país.

Tomson Phiri, o porta-voz do Programa Alimentar Mundial, sublinha que “o conflito acelerou mais rápido do que todos esperavam e afirma que a situação tem todas as marcas de uma catástrofe humanitária".

A Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR) alerta para o custo humano dos conflitos em espiral. A porta-voz da agência diz que sem um significativo decréscimo da violência, “o Afeganistão pode testemunhar o maior número de baixas civis anuais, desde que os registos da ONU começaram. Shabia Mantoo lembra que, desde maio, há 250 mil deslocados no país, e entre eles 80% são mulheres e crianças

Segundo os dados das Nações Unidas, no último mês foram mortos mais de mil civis no Afeganistão. A ofensiva dos talibãs já provocou 3,3 milhões de deslocados no país.