EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

ONU pede ajuda para deslocados no Afeganistão

ONU pede ajuda para deslocados no Afeganistão
Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ofensiva dos talibãs causou mais de 3 milhões de deslocados no país

PUBLICIDADE

As Nações Unidas pedem aos países vizinhos do Afeganistão para manterem as fronteiras abertas a possíveis refugiados, numa altura em que o número de civis que fogem dos talibãs aumenta rapidamente.

Em cerca de uma semana, os rebeldes assumiram o controlo de metade das 34 capitais de província. Milhares de afegãos chegaram a Cabul. A capital é vista como o último refúgio seguro do país.

Tomson Phiri, o porta-voz do Programa Alimentar Mundial, sublinha que “o conflito acelerou mais rápido do que todos esperavam e afirma que a situação tem todas as marcas de uma catástrofe humanitária".

A Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR) alerta para o custo humano dos conflitos em espiral. A porta-voz da agência diz que sem um significativo decréscimo da violência, “o Afeganistão pode testemunhar o maior número de baixas civis anuais, desde que os registos da ONU começaram. Shabia Mantoo lembra que, desde maio, há 250 mil deslocados no país, e entre eles 80% são mulheres e crianças

Segundo os dados das Nações Unidas, no último mês foram mortos mais de mil civis no Afeganistão. A ofensiva dos talibãs já provocou 3,3 milhões de deslocados no país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

União Europeia quer dialogar com os talibãs

“A maioria das pessoas sente-se traída pelos EUA e governo afegão"

Talibãs muito perto de Cabul