Última hora
This content is not available in your region

Chuvas extremas mais prováveis com aquecimento global, diz estudo

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Chuvas extremas mais prováveis com aquecimento global, diz estudo
Direitos de autor  Sebastian Schmitt/(c) Copyright 2021, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
Tamanho do texto Aa Aa

Chuvas extremas e inundações como as que se abateram sobre a Europa Ocidental, em julho, são mais prováveis e a culpa é do aquecimento global. O alerta foi dado, esta terça-feira, pelo grupo World Weather Attribution.

Cerca de 40 investigadores de seis países europeus e dos Estados Unidos recorreram a registos históricos e simulações em computador para examinar como as temperaturas afetaram a precipitação desde o final do século XIX até ao presente.

As conclusões não deixam margem para dúvidas, o aquecimento global está a afetar o clima, embora não se saiba exatamente quanto. Estima-se que chuvas como as que causaram as cheias do mês passado são agora entre 1,2 e 9 vezes mais prováveis.

O estudo verificou, por exemplo, que o volume de precipitação ocorrida num único dia, na faixa de território entre os Países Baixos e a Suíça aumentou de 3% a 19% durante o período em que as temperaturas globais aumentaram 1,2 graus Celsius.

Dizem os especialistas que por cada grau Celsius que o planeta aquece, o ar pode absorver mais 7% de água. É essa água que, quando libertada, causa precipitações extremas como as deste verão na Europa.