Chuvas extremas mais prováveis com aquecimento global, diz estudo

Chuvas extremas mais prováveis com aquecimento global, diz estudo
Direitos de autor Sebastian Schmitt/(c) Copyright 2021, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Fenómenos extremos, como a precipitação recente na Europa Ocidental, vão acontecer mais vezes com o aumento global da temperatura, revelou, esta terça-feira, o grupo de investigadores World Weather Attribution.

PUBLICIDADE

Chuvas extremas e inundações como as que se abateram sobre a Europa Ocidental, em julho, são mais prováveis e a culpa é do aquecimento global. O alerta foi dado, esta terça-feira, pelo grupo World Weather Attribution

Cerca de 40 investigadores de seis países europeus e dos Estados Unidos recorreram a registos históricos e simulações em computador para examinar como as temperaturas afetaram a precipitação desde o final do século XIX até ao presente.

As conclusões não deixam margem para dúvidas, o aquecimento global está a afetar o clima, embora não se saiba exatamente quanto. Estima-se que chuvas como as que causaram as cheias do mês passado são agora entre 1,2 e 9 vezes mais prováveis.

O estudo verificou, por exemplo, que o volume de precipitação ocorrida num único dia, na faixa de território entre os Países Baixos e a Suíça aumentou de 3% a 19% durante o período em que as temperaturas globais aumentaram 1,2 graus Celsius.

Dizem os especialistas que por cada grau Celsius que o planeta aquece, o ar pode absorver mais 7% de água. É essa água que, quando libertada, causa precipitações extremas como as deste verão na Europa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tailândia enfrenta inundações por causa das chuvas torrenciais

Nos últimos 50 anos aconteceram cinco vezes mais desastres naturais

Fortes chuvas causam inundações em Milão