Última hora
This content is not available in your region

Ambientalistas querem 30% do planeta protegido até 2030

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Ambientalistas querem 30% do planeta protegido até 2030
Direitos de autor  Fernando Vergara/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Os ambientalistas pedem aos governos mais investimento na proteção da natureza e que 30% de toda área do planeta esteja protegida até 2030.

Estas são algumas das reivindicações que serão discutidas no Congresso Mundial da Conservação Natureza, promovido pela União Internacional para a Conservação da Natureza, que arranca esta sexta-feira em Marselha, no sul de França.

O diretor-geral da UICN, Bruno Oberle, defende que "agora, devemos reinvestir mais neste capital natural, levando menos, e devolvendo mais à natureza. Isto significa, por exemplo, áreas de conservação maiores, bem geridas, bem protegidas, nos locais certos, 30% da superfície do planeta até 2030. Para manter a natureza em equilíbrio, precisamos de um bilião por ano e hoje estamos apenas a investir menos de 100 milhões. Portanto, há muito espaço para dar mais, para ser melhor, e pedimos a todos os atores que façam um esforço, um esforço adicional nas próximas décadas".

Estima-se que mais de um milhão de espécies esteja em risco de extinção.

No encontro, que decorre até 11 de setembro, mais de mil organizações vão debater questões como a promoção do desenvolvimento económico sustentável, biodiversidade, ou formas de reduzir o impacto negativo da ação humana na natureza.

Entre os oradores estão a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, a Alta Comissária dos Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, ou o presidente do Banco de Desenvolvimento do Brasil, Gustavo Montezano.