This content is not available in your region

Merkel denuncia "ataques híbridos" da Bielorrússia

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com AP
euronews_icons_loading
Merkel denuncia "ataques híbridos" da Bielorrússia
Direitos de autor  frame

Angela Merkel disse este sábado que considera inaceitável que os refugiados sejam utilizados para exercer pressão sobre estados-membros da União Europeia (UE) na fronteira com a Bielorrússia.

Numa conferência de imprensa, na última visita à Polónia enquanto chanceler alemã, Merkel apelou à Bielorrússia e à Polónia para ajudarem as pessoas que são apanhadas na fronteira entre os dois países e que vivem em condições humanitárias difíceis.

Sublinhou que considera "completamente inaceitável que ataques híbridos" sejam levados a cabo com a utilização de pessoas que procuravam chegar à UE, recordando que foi também uma mensagem que transmitiu ao Presidente russo, Vladimir Putin, durante uma reunião recente.

Nos últimos meses, a Polónia, a Lituânia e a Letónia assistiram a um aumento de travessias por migrantes da Bielorrússia. Os três países da UE acusam a o governo de Minsk de empurrar os migrantes através das suas fronteiras e dizem que consideram esta ação como um elemento de "guerra híbrida" contra a UE.

Depois de enviar centenas de tropas e de usar arame farpado para proteger a fronteira com a Bielorrússia, Varsóvia decidiu construir uma cerca na tentativa de conter as travessias.