Última hora
This content is not available in your region

Polónia aprova restrições na fronteira com a Bielorrússia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Soldados polacos controlam requerentes de asilo acampados na fronteira
Soldados polacos controlam requerentes de asilo acampados na fronteira   -   Direitos de autor  AP Photo/Czarek Sokolowski
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento da Polónia decidiu manter o estado de emergência ao longo da fronteira com a Bielorrússia devido à pressão dos migrantes, ávidos de entrar na União Europeia.

Declarado na semana passada em Conselho de Ministros para estar ativo durante 30 dias, o estado de emergência foi colocado a votação no Parlamento depois de o primeiro-ministro Mateusz Morawiecki ter dito aos deputados que a Polónia enfrenta uma ameaça da Rússia e da Bielorrússia.

Uma tentativa de reunir apoio legislativo para manter restrições apertadas junto da fronteira, onde se amontoam requerentes de asilo.

A votação no Parlamento de Varsóvia decorreu enquanto no exterior havia um protesto de ativistas pelos direitos humanos contra a decisão do governo da Polónia, que, com a Lituânia e a Letónia, acusa o governo de Minsk de estar a empurrar ilegalmente migrantes para a União Europeia.

Alguns deputados da oposição polaca viam na pressão do primeiro-ministro apenas uma tentativa de limitar o trabalho dos jornalistas, que, à imagem de outros civis, com a aprovação deste estado de emergência, continuam a ter de se manter a três quilómetros da fronteira com a Bielorrússia.